Páginas

sábado, 22 de setembro de 2012

Zwetschgenkuchen, Uma Tarte de ameixas


Scroll down for English version

Recomposta pelas maravilhosas férias passadas no nosso caloroso Portugal, assim regresso eu às zonas polares...
Fortaleceram-se raízes e avivaram-se memórias já esquecidas.. 'Árvores' foram plantadas para mais tarde frutos colher...  Parti de coração cheio, mas sentido;  é sempre tão difícil voltar.. O sentimento de pertença é contrariado pela obrigação de partir... A saudade é gentilmente embrulhada e colocada num bolso junto do meu coração...

Já agora, e a título de curiosidade gostava de saber quantos de vós seguem o Menu Verde fora de Portugal?
E quais as vossas estratégias para enganar a Saudade?

Ainda falando de saudades, as saudades que tinha de bolos com este tipo de ameixas! Foi durante os meus anos em Vienna, que descobri esta maravilha... Nunca antes tinha cozinhado com este fruto; mas por aqueles lados fazem-se autênticos prodígios da pastelaria com estas pequenas ameixas. De forma oblonga, deixa revelar a sua bela cor purpura quando delicadamente polida com um pano.
Hoje deixo-vos uma das 1001 versões deste bolo/tarte. O seu travo ácido acompanha muito bem um cafézinho adocicado, com natas para quem gosta :)

Ingredientes
1 laranja biológica
150gr nozes (100gr + 50gr)
250gr farinha
2 c.chá fermento em pó
200gr margarina de soja
175gr açúcar
4 ovos
cerca de 300gr de ameixas 

Faz-se assim
Pré-aquecer o forno a 180ºC, untar uma tarteira média de fundo amovível.
Lavar bem as ameixas (podem usar a água da lavagem para regar as plantinhas da vossa varanda!), cortar ao meio, no sentido do comprimento, e retirar os caroços. Reservar.
Triturar 100gr de nozes.
Numa taça larga, começar por juntar todos os ingredientes secos, incluindo a raspa de 1 laranja e as nozes trituradas.
Em seguida, adicionar os ovos e a margarina, assim como o sumo de laranja.
Porque a margarina de soja é mole, é muito fácil de misturar todos os ingredientes à mão (literalmente) ou usando uma colher de pau.
Verter a massa para a tarteira reservada para o efeito. Dispor as ameixas sobre a tarte, tentando cobrir toda a sua superfície. Colocar as ameixas com a parte cortada voltada para cima. Finalizar, com as restantes nozes picadas grosseiramente, distribuídas sobre as ameixas.
Levar ao forno 30-40 minutos até que fique bem douradinha!







English Version

Zwetschgenkuchen, a Plum cake


Ingredients
1 organic orange
150gr walnuts (100gr + 50gr)
250gr flour
2 tsp baking powder
200gr soy margarine
175gr sugar
4 eggs
about 300gr plums

Methode
Pre-heat the oven at 180ºC, grease a medium pie form, set aside.

Rinse the plums very well (you can use the water for watering your plants!), Cut the plums in halves lengthwise and discard the stones, set aside.
With the food processor grind 100gr of walnuts.
In a large bowl place all the dry ingredients, including the zests from one orange.
Now add the eggs and soy margarine, along with juice of one orange.
Because soy margarine is soft, is very easy to mix all the ingredients by hand, or with the help of a wooden spoon.

Pour the dough into the the form, and spread it well. Cover it the plums, with the cut side facing up.
To finish, coarsely chop the remaining walnuts, and sprinkle them allover the cake.

Bake at 180ºC, about 30-40 min, or until is golden.

12 comentários:

Uena disse...

Que bom regresso Pami!!!

Estou a babar a olhar para a tarte.
NHAAAAMMM

Ginja disse...

Um doce regresso Pammy!
De coração cheio e energias revitalizadas. Claro que ficam as saudades, mas podes ir fazendo pratos que te lembrem o nosso país, sentindo assim um pouco mais perto. Nunca estive fora muito tempo, só 4 meses, mas as saudades eram sempre muitas! E da comidinha... :)
Adoro bolos, tartes com ameixas e estas são das minhas favoritas. tenho uma árvore no meu quintal! Ficou linda com as nozes.
Um beijinho.

Lenita disse...

Olá Pami, fiquei feliz com a tua visita o comentário tão gentil que me deixaste.
Deve ser difícil estar longe, especialmente da família... o pais minha querida, cada vez é menos animador cá estar!
Esta tua tarte está de nos fazer crescer água na boca, linda e tão atraente.
As fotos mostram tudo e não restam duvidadas de que é absolutamente deliciosa!
Bjs

Nizz disse...

Que linda e que aspecto delicioso!! Muito boa receita, Pami :)
Beijinhos,
Inês

Ricardo Tiago disse...

aspeto magnífico!
Beijinhos e bom domingo

Uma pitada de sal, duas de carinho disse...

Que bom que estás de regresso e com o coração cheio de alegria (e alguma tristeza também imagino). Eu também estou na mesma situação que tu e as saudades realmente são o que mais custa. Saudades da família, das tradições, dos amigos, das festas e começorações familiares, da nossa comidinha... até das pequenas coisas que antes não dávamos importância.
Eu acho que infelizmente não há nenhuma "receita" para combater a saudade. Mas felizmente nos tempos que correm temos diversos meios que facilitam a comunicação, o que vai ajudando. Depois o que tento fazer é manter algumas das nossas tradições cá em casa, para de alguma forma me aproximar das raízes. Mas por mais estratégias que possamos arranjar, a saudade é "portuguesa", faz parte de nós, não há como afastá-la...
O importante é que aproveitaste bem o tempo passado lá, eu também vou em breve para uma visita curta, só para encher um pouquinho o coração.
Quanto à receita está maravilhosa, uma verdadeira tentação com essas ameixas=)
beijinhos

Ondina Maria disse...

Sou fã de ameixas e confesso que este bolo/tarte que prendeu o olhar... E agora só espero que mais ameixas cheguem cá a casa, pois as duas que ainda restam por cá não dão para nada!

vera ferraz disse...

É deliciosa! Por acaso este ano foi a primeira vez qu usei ameixas em tartes e confesso que também adorei o resultado!!
Bom regresso ao trabalho!

Marmita disse...

Têm um optimo aspecto de facto essas ameixas. Eu sou de Portugal mas adoro o teu blog! Por isso um beijo

Lina disse...

Olá, Pami!Antes de mais obrigada pelas visitas ao Aroma de Café. Tenho estado um pouco afastada devido a alguns acontecimentos tristes, mas tudo passa! Vejo receitas fantásticas como esta tarte e as gomas de fruta, dá logo vontade de ir para a cozinha!Parabéns pela aparição na imprensa, é sempre bom quando o trabalho é reconhecido e apreciado, imagino que os biscoitos devem ser maravilhosos, gostei de conhecer o rosto que está por trás do blogue:)
Bem, as saudades...algo que nunca estamos preparados para sentir, antes invade-nos e nada podemos fazer...Também vivo, por escolha, fora da terra onde nasci(Brasil), embora minhas origens sejam portuguesas. Com o tempo o sentimento fica mais leve, mas existe. No meu caso escolhi viver aqui(já lá vão 24 anos)e não penso em voltar, amo Portugal, mas sinto saudades de algumas pessoas, lugares, coisas, gostos, cheiros e situações. E a realidade é que a reunião de tudo isso conjugado não existirá mais(os lugares mudam, as pessoas crescem...), por isso prefiro embalar docemente as lembranças e não sentir tristeza pelo que passou, guardar as recordações como um álbum que de vez em quando desfolho com saudades boas. É assim que sinto e de vez em quando compro uma manga para sentir o cheirinho de lá...
Enganar a saudade não dá, suavizá-la sim.
Beijinhos

anasbageri disse...

Pami,
Pessoalmente não sinto muitas saudades de Portugal, custa-me estar longe da família, mas vamos usando o skype...
Gostei da tarte, hoje volto à minha cozinha!
bjs e bom fim de semana!

Manuela disse...

Olá Pami,
Como sabes, também eu estou há quase dois anos no Brasil e, durante este tempo, ainda não arranjei uma receita para as saudades, para a falta que as pessoas (em primeiro lugar) e tantas coisas tão próprias do nosso país, me fazem. Falo com a família e os amigos pelo skype, trocamos as novidades por email e pelo face, mas falta tocar e abraçar, ver os miúdos crescer. Falta-me o mar, o pão, o queijo, o nosso peixe e até essas ameixas que eu adoro, roxas por fora e douradas por dentro e que este verão não consegui encontrar. Obrigada por as trazeres, e por me deixares imaginar como terão ficado boas nessa tarte.
Um abraço tropical para o pólo e bom fim de semana!