Páginas

domingo, 17 de junho de 2012

Tarteletes de Verão e um desabafo...



Para quem a minha ausência já estranhava, tenho a dizer de que por um bom motivo se tratava! Férias, um corrilão de experiencias; e um recordar de tempos risonhos que já lá vão! Entre família, amigos e uma overdose de comida fresca, assim estão a ser as minhas férias...

Agora um pequeno desabafo...
Sinto-me cada vez mais Portuguesa sempre que por aqui passo. Mas é com mágoa que vejo a juventude cruzar os braços, a contentar-se com o seu fatal destino, num país que parece não lhe querer dar as mãos... A comodidade do povo em geral é algo que também me transtorna, já para não falar no rol de queixumes em tom de monólogo intrínseco.
Agora pergunto-me, afinal o que falta ao nosso retangulozinho para sermos mais felizes? Serão as pessoas, estarão as oportunidades mal distribuídas? Seremos nós, que não estamos para nos chatear, e queremos tudo de 'mão beijada'?
E é com tristeza que ouço de quem me quer bem, 'não voltes para aqui, deixa-te estar, isto aqui está muito mau(...)'
Será que ainda há esperança para este povo? Onde poderemos nós resgatar forças para nos levantar-mos?
Onde está essa auto-confiança que outrora nos fez navegar destemidamente por esses quatro cantos de mares?
E vocês, caros leitores portugueses? Que acham que podemos nós fazer?
Vamos criar as nossas próprias oportunidades! Vamos mostrar aos derrotistas que em tempo de guerra ninguém pára de lutar! Vamos ser senhores de nossos narizes e confiar nas nossas convicções! Acreditem em vocês mesmos! Sejam felizes!

Scroll down for english version


Ingredientes
4 tarteletes tipo pâte sucrée (já cozidas) nota*
200ml de natas
3 c.sopa de açúcar
4 c.sopa de mascarpone
1 c.sopa de folhas de lúcia lima
Frutas de Verão q.b. (mirtilos, morangos silvestres, cerejas)




Faz-se assim
Começar por bater as natas bem firmes, adicionar o açúcar, e o mascarpone também. Continuar a bater até obter um creme firme. Por fim juntar a lúcia lima picada, e envolver tudo muito bem.
Repartir o creme pelas 4 forminhas.
Cobrir o creme com uma camada de frutos frescos.
Deixar repousar no frigorifico 30 min. antes de servir, só para que fique mais firme.




Nota: Optem por fazer estas tarteletes, com massa de compra ou não, em grandes quantidades, que depois poderão congelar e usar conforme necessitem!



English Version


Ingredients
4 little baked pie shells (like paté sucree) see note*
200ml cream
3 Tbsp. sugar
4 Tbsp. mascarpone
1 Tbsp. Lemon verbena
Summer berries (blue berries, wild strawberries, cherries)


Methode
Whisk the cream until stiff, slowly adding the sugar and the mascarpone as well.
Finalize by adding the Lemon Verbena thinly sliced, and gently combine everything.


Divide the cream mixture by the 4 pie shells.
Top it with as much fresh fruits as you can fit in.
Refrigerate for 30 min. before serving.

Note* You can either buy it already made, or do it yourself. I usually bake large quantities of these shells, and freeze them for later use.

13 comentários:

Miss Vite disse...

Bem vinda de volta e essas tarteletes... Uuuuhhm! :) ...em relação ao desabafo, acho que se está a viver uma verdadeira epidemia de desânimo, somos constantemente bombardeados com más notícias e é inevitável que as conversas andem sempre à volta do mesmo. mas também acho que não é assim que vamos a algum lado, concordo absolutamente contigo quando dizes que não podemos perder a confiança em nós, e é principalmente nestas alturas que devemos tentar ver mais além! Se não como vamos sair desta situação?

Lenita disse...

Olá verdinha,
Está por cá de férias, entre familia... que bom!
Tens razão andamos muito derrotistas, mas é fruto de quem nos "desgoverna" e da comunicação social que todos os dias nos bombardeia com noticias negativas e previsões cada vez piores!
A juventude, e não só está a deixar o pais, rumo a Angola, Brasil e tantos outros destinos... é tão triste!
Gostava de ter uma boa resposta para a tua questão, não tenho... assusta-me o futuro do nosso país!
Mudando de assunto!
Que lindas tarteletes, fáceis de fazer e com um aspeto que se come logo com os olhos!
Continuação de boas férias, espero que o sol te brinde com dias quentes e longos.
Bjs

Raquelita disse...

pammy
tens tanta razão no que escreveste. BAixamos os braços é verdade mas, julgo que não é por não querermos tomar uma medida é por receio do que ainda virá e por não sabermos como lutar :(
Claro que os queixumes de nada vale, admiro a tua coragem, gostava de a ter mas com dois putos recomeçar não é fácil.
A tua receita está maravilhosa, vou levar e reproduzir, ok?
Já tinha saudades de te ler...
Bj
Raquelita

são33 disse...

ACHO QUE PESSOAS LIGAM DEMASIADO Á TV E AOS JORNAIS ,PODE ESTAR MAL MAS NÃO PODEMOS BAIXAR OS BRAÇOS.
ADOREI ESSAS TARTES SÃO MESMO O MEU TIPO.
BJS

Anónimo disse...

O que te fez mal ao vires cá foi que já não estavas habituada às rotinas e conversas do nosso dia a dia, da nossa realidade... É como o fado, haverá sempre queixume, e milhares de razãoes para queixume! Quem tem os "tomates" no sítio, como tu, nunca terá medo de nada, mas quem não tem tanta bravura, terá sempre medo de arriscar! E quem te diz para não vires, tem toda a razão nesta alturar, ainda há muito por onde cair, só depois voltaremos a subir, subir, e é nessa altura que eu contarei com um emprego para o qual estudei e tu terás a oportunidade de criares o teu negócio e concretizar esse sonho! Até lá não tenhas ilusões, os 150000 desempregados licenciados, não sou todos malandros, e nem todos têm uma caixa do pingo doce, ou uma fabrica para ir trabalhar. Agora, ainda não consigo compreender muito bem, tal como tu, este ambiente fumarento de pessimismo, mas sei lá se daqui a 10 meses de desemprego, não pensarei também como 90por centro dos portugueses!
Só tenho pena de não termos passado mais tempo juntas!

Jane (mana)

soblushed disse...

oh! :c aconselho vivamente os portugueses a emigrarem...so p s lembrarem como o nosso pais é bonito e cheio de coisas boas! venham ca p fora p encher esse peito de boas energias e auto-estima!! é isso q levo aqui dos states. Portugal, mi aguardi!
essas tarteletes estao liindas :D

Mónica Silva disse...

Pammy na verdade instalou-se um sentimento negativo e muito negro neste país, infelizmente as notícias fazem-nos parar para pensar se realmente vale a pena viver aqui ou não, isto porque não há perpectivas nem soluccionam os problemas efectivos do País, que a meu ver esta em quem nos governa ou melhor nos rouba, porque apesar de se falar em crise os grandes eventos continuam a existir, continuam a comprar carros topo de gama para gentes do governo para não falar em salários e reformas altissimas desses senhores.
Falando de coisas muito, mas muito melhores gostei imenso dessas tartes, com tanta frutinha fresca como eu gosto :)

Beijinho grande

Su disse...

Pammy,
Eu acho que por um lado, as coisas estão más sim. Por outro as pessoas por cá são demasiado fatalistas. Acho que gostamos de nos vitimizar - ainda que na verdade hoje em dia haja cada vez mais vitimas reais.
Enfim, não sei para onde iremos. Eu tenho tido sorte, mas compreendo que haja muitos jovens desesperados por cá.
Eu acabo de me lançar num pequeno projeto (http://www.cavalinhodemadeira.com/ ) mas ainda não sei se terá sucesso ou não. Enfim...

Quanto às tarteletes o que dizer? Lindas de morrer :D

Joana disse...

Mas infelizmente é isso que se passa! Eu acabei o curso e estive quase 1 ano para encontrar alguma coisa... e mesmo assim são substituições!
E este ano saem mais 400 das faculdades e ficam sem fazer nada!!
E cada vez está pior! Infelizmente a alternativa é sair... :S
Quanto as tarteletes adorei :)

Ginja disse...

Pammy, que belo regresso!
Espero que as férias tenham sido boas :)
Que lindas tartes, tão lindas com os frutos que eu adoro. E que chamam o Verão, que anda teimoso.
Por cá tenho receio do futuro, é certo que não cruzo os braços, mas torna-se difícil quando não há oportunidades de trabalho em certas áreas ou pagam misérias a recibos verdes em condições degradantes e de exploração. Por sorte e luta tenho melhorado de condições, mas assusta-me não saber como vai ser o futuro. Tudo incerto. Mas quero acreditar :)
<Beijinho.

saborescomhistoria disse...

Olá Pammi. Já tenho dito que é a mentalidade desta gente que leva o país para o buraco. Governates menos bons sempre os houve e isso não irá mudar. Agora é típico as pessoas lamentarrem-se e mal dizerem da vida quando nada fazem para mudar as coisas e é mais fácil culpar o vizinho do lado, assim como é mais fácil preocupar-se com a vida alheia ao invés de olhar para si mesmo e tornar-se uma pessoa melhor. Velhos hábitos que não os vejo mudar e cada vez mais a vontade de eu mudar para outro país cresce comigo. As tuas tarteletes estão um must, perfeitas e cheias de cor como eu gosto. Boa semana, e, sim, deixa-te estar por aí.

Marmita disse...

Adorei a receita, fresca, com cores lindas com cheirinho a verão.. Quanto ao país eu acho que agora com o euro maior parte das pessoas esqueceram os problemas da crise e do desemprego.. o que ainda é mais triste! beijos

Ondina Maria disse...

Deixaste-me ir de férias para largar aqui estas maravilhosas tarteletes! A minha sorte é que as consegui resgatar, pois pois!

Quanto à situação do país, sim, está má. E sim, há muito poucas oportunidades. E sim, é difícil ser empreendedor. Mas sou apologista de que as boas oportunidades surgem em qualquer altura, é uma questão de termos olho para as topar e garras para as agarrar. E depois seja o que nós quisermos :p