Páginas

sábado, 22 de Outubro de 2011

Churros, sejam eles Espanhóis ou Portuguêses...


[Antenção: A última vez que fiz churros, tive a infelicidade de sofrer um acidente doméstico. Um dos churros explodiu-me na cara, e tive de receber tratamento hospitalar... Felizmente as cicatrizes sararam e o meu olho recuperou! Quero com isto dizer: fritar é uma actividade perigosa! Tomem medidas preventivas, usem sempre uma rede protectora e não coloquem a face perto do pote da fritura!!
Os churros são e continuam a ser uma das minhas goluseimas perferidas, tenho é muito cuidado quando chega a hora de fritar! (actualizado em Abril 2012)]


A semana bastante foi agitada no trabalho, lentamente começam as preparações para o Natal, testam-se receitas; inventam-se coisas novas; dão-se nós e nós à imaginação em busca de algo único, genial... Mas quanto a isso vou dando mais notícias...

O fim de semana também ele está a ser bastante preenchido com a conferencia sobre a Educação Waldorf , a decorrer aqui na vila. É um tema muito interessante, e aconselho vivamente a lerem sobre o assunto... 

Enfim, tanta coisa à minha volta, e eu cheia de desejos de comer algo assim doce, rápido, simples que me satisfizesse e que me desse energia; assim uma injecçãozinha de açúcar... (risos)
Lembrei-me dos churros! Bem dita a hora! Ficaram deliciosos, crocantes, e até me arrependi por só ter feito metade da receita... (risos)

A receita é do livro 'Bread' da coleção River Cotage Hanbooks.

Para 4 pessoas, ou para 2 gulosas ;)



Ingredientes
300gr de farinha de trigo
1 c.c. fermento em pó
pitada de sal
375ml de água a ferver
Óleo para fritar
Açúcar e canela para cobrir

Faz-se assim
- Numa taça misturam-se todos os ingredientes secos. 
- Verter a água a ferver sobre os ingredientes secos, misturar energicamente com a ajuda de uma colher de pau até obter uma massa macia. 
- Transferir para uma caçarola anti-aderente e cozinhar por alguns minutos; mexer sempre até que a massa se desagarre das paredes da caçarola.
- Retirar do lume, cobrir com um pano e deixar repousar 30 minutos.

- Aquecer o óleo numa frigideira larga.
- Colocar a massa num saco de pasteleiro com um bico em estrela/ roseta.
- Com cuidado formar os churros e deixa-los cair directamente o no óleo bem quente. 
- Fritar durante alguns segundos, ou até que eles fiquem assim com arzinho apetitosamente dourado. Retirar com uma escumadeira e deixar alguns segundos sobre papel de cozinha absorvente, para retirar o excesso de gordura.
- Passar por açúcar misturado com canela e já está! Deliciem-se enquanto eles estão assim quentinhos!

Bom resto de fim de semana!

domingo, 16 de Outubro de 2011

Pão de Lavanda - Celebrar o World Bread Day



Quando soube deste evento no blog da Zorra fiquei muito contente e aguardei religiosamente até que o dia chegasse! 

Ora o dia cá está, e para celebrar fiz este magnifico e aromático pão, que me deixou a cozinha com o doce aroma do Verão no ar.
É como se percorresse o nosso jardim no pico de verão portugues... Correndo de um lado para o outro, acariciando as flores que se oferecem ao sol; absorvendo todos os aromas que nos elevam o estado de espirito!
Este pão traz-me boas memórias, já viram o efeito que um aroma pode despertar em nós?

Experimentem este pão com manteiga e um copinho de leite, muito relaxante...

Fonte: O magnifico livro Dough, simply contemporary bread, de Richard Bertinet, falar-vos-ei mais tarde acerca deste livro.

Rende 2 pães
Ingredientes
300gr de farinha integral (usei espelta integral)
200gr de farinha para pão (usei espelta branca)
1 c.c. bem cheia de flores de lavanda
10gr de fermento de padeiro fresco (se usarem seco, reduzir para metade)
10gr sal
30gr mel caseiro
350gr água tépida



Faz-se assim
- Pré-aquecer o forno a 250ºC.
- Comecem por misturar ambas as farinhas com a lavanda; com os dedos desfazer o fermento com a farinha como se estivessem a fazer uma massa areada.
- Adicionar o sal, água e mel; incorporar tudo muito bem. Amassar carinhosamente até que a massa não mais se cole às mãos.
- Colocar a massa numa taça levemente polvilhada com farinha, cobrir com um pano e deixar levedar por 45 minutos.

- Dividir a massa em 2 partes iguais, ou em várias mais pequenas se assim o pretenderem.
- Eu decidi usar 2 banettons, uns cestos próprios para tender o pão. Á falta destes podem usar cestos de vime pequenos que tenham aí por casa ou taças de barro. Outra solução será moldar o pão.
- Polvilhar então os cestos de vime, e colocar dentro deles uma parte da massa, que se amassou até formar uma bola.
- Cobrir novamente com um pano e deixar tender cerca de 1 hora, ou até que tenha duplicado o seu volume.

- Entretanto colocar no forno 2 tabuleiros, um será onde o pão irá ser cozido e o outro colocado abaixo será para fazer o efeito do vapor com a água a ferver...

- Polvilhar o pão ainda dentro dos cestos, inverter rapidamente os cestos sobre o tabuleiro quente, golpear o pão. Usar o método vapor acima descrito ou simplesmente borrifar o forno com um spray de água quente. Tentem que este processo seja rápido, pois a temperatura do forno baixará considerávelmente se deixarem o forno demasiado tempo aberto.

Baixar a temperatura do forno para os 220ºC, cozer por cerca de 25 minutos.

Feliz dia do pão!

domingo, 9 de Outubro de 2011

World Bread Day - Dia Mundial do Pão



Creio que já ouviram falar do BBD, Bread baking day; é um evento da blogoesfera criado por Zorra , onde cada mês, pessoas de todo o mundo se juntam e partilham a receita ou sugestão apresentada pelo blog anfitrião.
Desta vez o desafio é maior; Zorra, convida-nos a participar neste evento á escala mundial, por isso no próximo dia 16 de Outubro dêem largas a vossa imaginação!

Há alguns anos  a International Union of Bakers and Bakers Confectioners (IUB) (União Internacional de Padeiros e Pasteleiros) declarou o dia 16 de Outubro o Dia Mundial do Pão, e como não poderia deixar de ser, vamos celebrar este dia cozendo pão; dando graças pela abundância nas nossas casas, lembrando que infelizmente nem todos tem essa mesma sorte. O dia 16 de Outubro é também é o Dia Mundial da Alimentação, por isso vamos de uma forma simbólica relembrar todos aqueles que não tem a possibilidade de ter pão todos os dias nas suas casas. É também uma forma simbólica de fortalecer os actos de solidadriadade! Quanto mais não seja evitando o desperdício de comida nas nossas casas, e ter consciência do Valor da comida, dos alimentos.

Como participar
  • Façam pão, publiquem a vossa receita, no dia 16 de Outubro (tem que ser mesmo neste dia).
  • O post tem de ser novo e criado unicamente para este evento.
  • Os posts podem ser em qualquer língua.
  • O vosso post deve conter um link para o anúncio oficial deste evento no blogue da Zorra.
  •  Até dia 17 de Outubro devem inscrever-se através de um formulário disponível aqui.